sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Apito à vista

Altura de Romulo Gascho de Souza (FOTO) não é suficiente para avistar qualquer certeza para a arbitragem do futebol de Joinville. Não é por menos que ele passou a ser mais um dos ex-árbitros da LJF. Está passando para a liga de Jaraguá do Sul. Na vizinha cidade desenvolve a profissão de advogado e também a paixão pelo apito. É lá que está encontrando um presidente de liga com o intuito de ver seus árbitros progredir e aparecer nas escalas da Federação Catarinense de Futebol. Laudir Zermiani, que conheço há tanto tempo e sei de sua idoneidade, pode ter prejudicada e arranhada a sua atuação na presidencia da liga por questões que talvez desconheça ou prefira não mexer, mas que devem trazer incomodos e prejuízos logo, logo. Quem está atento a cada escala pode notar que nomes não aparecem mais. É um sinal de esvaziamento por situações que só os bastidores podem esclarecer.

3 comentários:

Edgar Pedro Moretti disse...

Prezo muito este jornalista o que acabei de ler me deixou chocado. Você Roberto que a muito tempo acompanha jogos da LJF, sabe da competência deste arbitro, que poderia ser sim, pela altura, pelo porte físico e por advogar, um grande arbitro, mas dentro das quatro linhas o que se vê. É um homem completamente despreparado sem conduta e nem correr sabe. O departamento de arbitragem, contrariando pedidos de muitos clubes, vinha escalando este, supostamente arbitro, na tentativa que ele se firma-se, porem o mesmo esquivou-se, esquivou-se, esquivou-se, até não ser lembrado mais, pois nem visto foi. Na federação, foi indicado para fazer testes para o quadro de CBF, não se preparou e com o péssimo desempenho nas pistas, dificultou ainda mais a evolução do nosso quadro de arbitro junto a FCF. Apesar de modestas escalas, a atitude junto a FCF, não foi diferente de LJF. Este Senhor esta Excluído do quadro da LJF.

BLOG DO BORBA disse...

COMENTÁRIO DO BLOG
É preciso saber separar comentários do profissional da arbitragem e da pessoa. O árbitro tem suas qualidades, sim. Provou em poucas oportunidades que teve. As observações pessoais precisam ser feitas com cuidado. Aqui não pretendo colocar ninguém em situações vexatórias, muito menos de quem apostou nele. Em Joinville, Romulo tem esta imagem, mas está conseguindo seu espaço - assim como outros árbitros - em outras ligas. É preciso saber lavar roupa suja em casa e dizer na lata que aqui existem regras diferentes do que em outras ligas. Que prevaleça o profissionalismo acima de tudo e que não seja prejudicado e maculado o ser maculado o ser humano. Sem pessoas não se faz nada. E com pessoas menosprezadas e pisoteadas é que a coisa fica cada vez mais degenerada.

Juanita Raquel disse...

Concordo com Borba.Não é modismo a filosofia "do que tu fazes receberás em dobro". Comentários "misturados(pessoa X profissão)é no minimo inconsequente.Se tuas palavras não forem melhores que o silêncio: cala-te.

Postar um comentário